Ouça a postagem

Receita de mulher a três mãos

 

MULHER

Solteira, chorei.
Casada, já nem lágrima tive.
Viúva, perdi olhos
para tristezas.
O destino da mulher
é esquecer-se de ser.

Mia Couto


#elenaraelegante
Solteira, sonhei

Casada já nem sei

Delirei

Viúva, lembrei e

Fui em frente

O destino da mulher

é ser ela mesma



Uma mulher tem que ter
Qualquer coisa além de beleza
Qualquer coisa de triste
Qualquer coisa que chora
Qualquer coisa que sente saudade
Um molejo de amor machucado
Uma beleza que vem da tristeza
De se saber mulher
Feita apenas para amar
Para sofrer pelo seu amor
E pra ser só perdão

Vinicius de Moraes

Da mulher e suas agruras,

tanto receitam nossas dores

tanto moldam nossos amores

achando que descobrem

nossos segredos

Mal sabem, incautos,

que mulher tem qualquer coisa

muito além dos entendimentos

qualquer coisa muito além das luzes

qualquer coisa que vai além

Porque nasceu para gerar

gerar vida, gerar amor, gerar ir

A vida da mulher

para tristeza e choro de muitos

não passa pelo esquecimento de si

e sim, pelo redescobrimento

além de qualquer fraqueza

além de qualquer dor

Mulher tem, por destino e sina

o sorriso e a capacidade

de reamar

de retomar

de vir a ser

de fechar e REabrir portas

Dela a casa

dela o caminho


Poetas tão afamados,

não riam de minha ousadia,

de querer debater

Por mais que as palavras lhes sejam amantes

Falta-lhes o sentido do ser feminino

Aquele que tentam margear

aquele que, olhando pedaços,

teimam enxergar o inteiro

Da menina que olha assustada

à velha sábia que mais maga

todas espíritos que teimam

andar etéreas e livres

por mais correntes que teimem

colocar em suas vidas


nada nos tolhe

talvez nós apenas

Uma mulher se constrói

Se edifica

Se consolida

E dela apenas se diz

Viveu, amou, morreu

Virou luz


e seguiu em frente



Mais um exercício dessa atividade online que estou amando participar

(estudos de escrita criativa - os mundos de dentro - mês de maio - escritor estudado Vinicius de Moraes - Professora : Patrícia Tenório, doutora pela PUC/RS)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quando a vida me toma de roldão

Escolhas são apenas escolhas

Quando a Alma se esvazia