Procurando palavras

Todo ano gosto de eleger uma palavra para me nortear no ano que começa.

Não é como uma resolução de fim de ano, não me sinto na obrigação de segui-la ao pé da letra. Aliás isto de seguir gurus ou ideias não faz parte de minha vida. Sigo o coração. E olhe lá. Mas a palavra escolhida serve meio de norte, um rumo que parece entrar dentro de mim.

Essas palavras foram aparecendo. Não precisava procurar muito, elas pareciam estar ali na esquina me esperando. Já passei pela desvirtualização, pelo desapego, pelo reciclar-me, pela renovação. Mas e agora, qual palavra escolher?


Tantas necessárias. Tanto rumo a percorrer. Tanto a me encontrar. Só sei que nada sei se torna cada vez mais constante. Parece que os anos me vão derrubando certezas e convicções.  

Me vejo mais expectadora.

Fui brincar de procurar e achei esta palavra em um teste da web. Fascinação. Tudo o que ando precisando sentir. Por algo, pela vida, por mim. 

fas·ci·na·ção 
(francês fascination, do latim fascinatio, -onis, encanto, feitiço)

substantivo feminino

1. .Ato ou efeito de fascinar.

2. Encantamento.

3. .Atração irresistível.

4. Alucinação.

5. Ilusão dos sentidos.

"fascinação", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/fascina%C3%A7%C3%A3o [consultado em 29-12-2017].

Feitiço. Ando realmente precisando de um. Talvez um raio de sol que me leva à margem. Talvez um combustível que recarregue a viagem e que não me faça desistir no meio do caminho. Talvez uma desculpa. Uma meta. Um meio de me salvar de mim mesma.
Continue a nadar. Vou eleger como a frase do ano.

Continue a pedalar senão este teatro mambembe vai cair, vai despedaçar, vai terminar.

Queria ser mais positiva, mais otimista, mais amena.

Não consigo.

E continuo procurando.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Farol me guia

Qual a minha IPSEIDADE?