Ouça a postagem

Passageira

Eu que tinha tantas certezas absolutas
Hoje sou só dúvidas
Perplexidades talvez fosse melhor definição
Olhos abertos e ouvidos moucos
Corpo cansado
Não quero mais 
Saudades de um tempo de sonho
Vontade de quero mais
Não portas que se fecham
mas horizontes em flor
Quero clichês
Quero perfumes de cítricos
quero mãos me descobrindo
quero arrepios 
e risadas
dor de cotovelo
e bolero miando
pernas entrelaçadas
mãos bobas/espertas
me alertando que a vida
urge
Quero futuro pela frente
Quero brincar com minha amiga
e dizer que a vida vai ser bonita
que isso tudo é só um pesadelo
que vamos acordar
ainda adolescentes
fazendo dietas malucas
contando historias 
imaginando paqueras
vestindo roupas novas
para a saída de sábado
Agora as portas se fecham
não quero dizer adeus
não quero entender
não quero sofrer
Minhas certezas,
mesmo as sectárias,
me davam firmeza 
a certeza da solidão que me aguarda
me fragiliza
a vida é um sopro
dizem todos
com razão
quero dormir e acordar ontem


Comentários