Reinventando-me e dando boas vindas ao novo ano

Não vai haver nada absolutamente diferente no mundo em termos reais na passagem do ano. 

Vai haver sim na cabeça e energia de milhões de pessoas que convencionaram que assim será.

Nesse ano que se acaba, muitas lutas internas, muitas olhadas de espelho. Decepções com pessoas. Alegrias com outras.

Reencontros e despedidas.

Foi no geral um ano pesado porque dentro de mim havia chumbos que me tolhiam as pernas.

Urge que volte a leveza. Urge que volte a capacidade de imaginar novos horizontes e novas escapatórias.

A vida se faz de presenças e ações.

Acendo então a luz para que nela brilhe a energia que circunda o mundo em forma de bons desejos.

Encho os balões que me alçarão a novos e desafiadores voos.

Abro minhas portas ao mundo que me pede que o enfrente, goste ou não. 

Sei que não estou só. Mãos e mentes amigas e queridas esperam gestos e sorrisos.

Outros me necessitam no que tenho de mais meu para doar ao mundo: meu tempo e minha atenção.

Que eu tenha coragem e força.

Que cada um de nós tenha coragem e força para desenhar novos caminhos que sejam belos, elegantes e verdadeiros.

   

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Procurando palavras

De um olhar fez-se o encontro

Escolhas são apenas escolhas