Prima irmã de alma

 

Minha prima irmã de alma. Nos conhecemos desde cedo, eu ainda tão pequena, ela não muito maior que eu. Fui sua boneca de verdade, quando ela e minha irmã de sangue me vestiam de fada ou princesa, com mosqueteiros de tule rosa para que eu desfilasse pela casa.

Nossa ligação de fé e verdades veio mais a tona quando já éramos crescidas. Agora eu mais que ela. 

Um sonho de viver intenso. Ela sempre presente. Quando eu passei no vestibular, lá estava ela em Brasília, esperando e vibrando junto com essa conquista. Nos bailes gaudérios da vida, nos livros da Marina Colassanti, nas separações que a vida lhe trouxe, lá estávamos nós conversando.

No seu voo para dirigir. O que ela, guerreira em tantas áreas, não levou adiante. Mas foi impulso para que eu me arriscasse. Foi dela a iniciativa de me matricular na auto escola e pagou para ver. Anos mais tarde, fiz o mesmo com uma outra amiga que vi crescer, levando adiante o presente de vida que ela me deu.

Exemplos. Me deu vários. De amor. De se jogar nas paixões e nas suas verdades. De profissional competente e generosa.

De ir atrás de uma paixão, mesmo que tivesse que largar conquistas. De enfrentar outras e de parir um filho e criar com tanto amor.

Duas baixinhas, eu e ela. Duas almas buscantes e pensantes. Duas mulheres que se admiram e se amam. E se desejam o melhor de vida, de arrojo e de conquistas.

Para ela, um pouco da sabedoria de Clarissa Pinkola Estes na Ciranda das Mulheres Sábias- Ser jovem enquanto velha, velha enquanto jovem: 

     
"Toda árvore possui por baixo da terra uma versão primeva de si mesma. Por baixo da terra, a árvore venerável abriga uma "árvore oculta", feita de raízes vitais constantemente nutridas por águas invisíveis. A partir dessas radículas, a alma oculta da árvore empurra a energia para cima, para que suas naturezas mais verdadeiras, audazes e sábias vicejem a céu aberto.

O mesmo acontece com a vida de uma mulher.
 
Como a árvore, não importa em que condições ela esteja acima da terra, exuberante ou sujeita a enorme esforço, por baixo da terra existe UMA MULHER OCULTA que cuida do estopim dourado, aquela energia brilhante, aquela fonte profunda que nunca será extinta. A MULHER OCULTA está sempre procurando empurrar esse espírito essencial em busca da vida. Para cima, para que atravesse o solo cego e consiga e consiga nutrir seu eu a céu aberto e o mundo ao seu alcance.

(...)

A VIDA NOVA está armazenada na RAIZ.

Que você sempre se lembre de estar conectada à alma, se for visão e forma o que deseja,

...e de estar conectada ao espírito, se for energia e determinação que necessitar para agir pelo seu próprio bem e pelo mundo,

...e se for SABEDORIA o que quiser, que você sempre una o espírito à alma, ou seja, una a ação à paixão, a ousadia à sabedoria, a energia à profundidade...

...Assim, filha querida, anime-se e inspire-se.

...Assim, que você escolha o que tornar maior, não menor, o seu coração, sua mente e sua vida,"

Parabéns, bom começo de novos dias de vida! 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quando a vida me toma de roldão

Quando o palco desilumina

só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido