Ouça a postagem

Desapego Não de tudo



Percorro
cada pedaço
do quarto cheio
Poeira
tempo insano
Paralisada no tempo

Acordo
Descasco
Pouco a pouco
cascas
agruras e passado

Desapego
Não de tudo

Espano memórias
jogo no lixo
muito de mim
Decanto
Me re-encanto

Despertando enfim
do longo inverno
paralisante
ataúde sem portas
onde me escondi
da luz

Meu tempo
Minha história
Minhas regras

Não me peça
pressa
Certezas que já não tenho
fui me deixando
partir

me parindo
de minúsculos
pedaços
de gigantes
melancolias

e

brilhantes 
raios de fé
na vida
eterna otimista
que teimo ser



Comentários