Veja só a minha inveja

Invejo os poetas
Ganas de quem
Reinventa
Brinca 
Transforma realidades
qual alquimista
transmutante

Eu não
Eu migalha
eu quebrada
eu normal

Poetas sabem
metralhar horizontes
sol poentes
e nascentes
com revolucionária
comunhão

Tenho inveja
Veja
Tenho

Escuto mantras
Pesquiso o passado
leio
mergulho
bebo

e nada

Nado sem rumo
sem inspiração
as palavras são falsas
a vida não faz sentido
a energia burla
de um non sense
absoluto

Tenho inveja
dos que
voam
dos que combatem
dos que 
ainda
sentem
algum sentido
em alguma coisa




Comentários