sábado, 24 de outubro de 2015

Cultura do OU - o caminho é agora

Verdades e certezas absolutas. Estou fora. 

A gente constrói nossas vidas em escolhas e esbarramos em encruzilhadas. Ou isso ou aquilo. E muitas vezes temos que optar. Algumas decisões são difíceis, complicadas. Mas delas é feita nossa vida.

Para nos amparar vamos construindo uma rede de certezas. Algumas nos servem agora. Ou nos serviram no passado. É bom ter convicções. Mas para mim cristalizá-las, mantê-las congeladas como verdades absolutas cheira a sectarismo.

Nunca gostei de gurus. Nunca acreditei que devo seguir cegamente algo porque alguém assim pensou alguma vez. Por mais sagrado, inteligente e respeitado seja o texto. 

Não acredito em dogmas. Não sei porque algo tenha que ser isso OU aquilo sempre. Porque não pode ser isso E aquilo. Ser cristão e marxista. Acreditar em meritocracia e cotas. Também vale para o contrário. Aceitar algo do espiritismo, mas não tudo. Vale para qualquer religião. Estar aberto à outras verdades.

Ser gremista e não anti colorado. Ter amigos que creem (MUITO) diferente e mesmo assim amá-los de verdade. Conhecer quem pense muito parecido e não ter nada a ver.

A vida é feita de possibilidades. Quando a gente delimita os caminhos em isso OU aquilo, sempre fecha horizontes.

E o futuro  é feito de folhas em branco prontas para que se rascunhe, escreva, reescreva e repense nossa história. O caminho é agora.

2 comentários:

  1. É sempre bom ler seus comentários.gosto da sua lucidez para todas as situações que se apresentam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada José Antonio, teu carinho comigo me encanta. Abraços

      Excluir