sábado, 4 de novembro de 2017

Urgia acontecer

“Eu ainda faço café para dois.”(Zak Nelson)

Acordou com luxos de guria nova. Resplandecia. Desejos inconfessos, desses que cabem como luva quando se tem a carne dura e os peitos altivos, cresciam nela. Por ela. Vontades escusas e tardias e por isso mesmo tão cheias da urgência de quem se descobre atrasada na vida. Suspirou três vezes. Tinha essa mania do três desde pequena. Três toques, três beijinhos na face, três trepadas sem gozar, três amantes fugidios. E agora três motivos para partir. E nenhum para ficar.

Um lugar qualquer perto da Terra do Nunca, um dia de novembro de um ano perdido no tempo.

Querida amiga Manoela,

Acabo de acordar e lembrei de ti. De nós e nossas travessuras de adolescentes que se descobriam. Morri de vergonha de pensar nelas. Tu também? Nem sei a razão de lembrar  disso agora já que só estou escrevendo para mandar meus sentimentos pela tua perda. Antonio era um bom pai, bom marido e bom avô. Tenho a certeza de que Deus em sua infinita bondade o está recebendo de braços abertos agora. Te consolo com o meu carinho e te desejo muita paz junto aos teus.

Tua amiga de sempre  

Releu a carta com olhos de fora e achou justa. Pena os de dentro apontarem várias hipocrisias dessas que se aprende a manejar para levar a vida mais de roldão. Falar em Deus, logo ela que nem religiosa era....sem contar que Antonio era um safado, desses de não poupar nem as amigas da mulher. Se bem que um safado gostoso, já que fora um dos três amantes fugidios de sua vida, com gosto de coisa proibida mas quero sim. E lembrar as travessuras com a amiga fora ato falho. Mas vai assim mesmo que pelo menos posso faze-la rir nessa hora de desconforto e dor. 

Olhou de soslaio para o homem que roncava de boca aberta em sua cama. Já fora um amante magnifico desses de rolar no chão da cozinha e foder em praia deserta. Olha agora o que sobrava. Um homem gordo roncando de boca aberta. E ela resplandecia.

Prezado Dr Miguel,

Poderia passar em seu escritório no fim da tarde para tratar de assuntos pertinentes ao inventário de meu amado tio? Se positivo, por favor avise.

Cordialmente

Olhou o email com calma e apertou a tecla enter. Que fosse o que que fosse. Aquele Dr Miguel parecia perfeito para resolver seu problema. Todos eles. Já demonstrara seu potencial nos amassos que trocaram durante o velório do amado tio. Sorriu por dentro ao imaginar que isso era pecado. Mas o tio não só entenderia como daria uma piscadela maliciosa lembrando que a vida passa rápido e deve ser aproveitada ao máximo. Fazia tempo que deixara essa coisa de brincadeiras eróticas de lado. Os três amantes fugidios eram coisa do passado. Depois dos filhos e dos netos, se acostumara à presença daquele homeme que um dia lhe fizera gemer de prazer e hoje ressonava de boca aberta. Passaram pelas etapas do bom humor, do carinho, do sexo morno, do viagra e das fechadas de olho. Agora urgia.

Urgia nela resplandecer. Urgia sentir de novo a carne tremendo, o arrepio e o tesão crescendo, fazendo aquela magia de parar o tempo e o mundo. Urgia fazer acontecer. Nela. Por ela.

Amor,

Deixei pronto o almoço e a janta. A geladeira está abastecida. Não esquece de buscar a Julinha na escola, ela tem aula de bale pelas 3 da tarde. O Pimpom tem veterinário na sexta. (Deixei meu carinho e meu amor adormecido em algum lugar e nunca deixei de te amar. Só que me amo mais)

#Partiu

Nenhum comentário:

Postar um comentário