domingo, 18 de outubro de 2015

O que faz você parar e pensar: “Uau!”

Essa pergunta, tipo indagação daquelas que entra dentro da gente, meio sem modos, feito vizinha fofoqueira, me pegou de cheio. Como assim o que me faz parar e pensar: UAU!

UAU é o aportuguesamento de WOW! Que deve vir de wonderful. Wonder, mal traduzindo, é maravilha, milagre, encanto, espanto, enigma, assombro. Palavras que por si só dariam um poema. Mesmo que de pé quebrado.

Maravilha que nasce alegre
Transforma o agora em milagre
Traz encanto
Puro espanto
Puro enigma n'alma
Assombro que não acalma
O que realmente me deixa nesse estado meio bobão? Tirando os óbvios sentimentos de generosidade, paz no mundo, dia de sol e orgasmo com amor, o que me faz parar e gritar UAU passa por:
  •  Um livro magnifico que me arrebata e não me deixa parar até que eu chegue ao final
  • Uma música que me leve sem que eu espere e vá num crescendo até explodir em um acorde final
  • Uma saudade boa de alguém que já não posso ver
  • Alguém querido saber o que quero dizer sem que eu precise dizer. E justo na hora em que eu mais preciso dizer.
  • Chegar a uma solução de projeto quase perfeita. E que se confirma pela satisfação de quem vai usar aquele espaço.
  • Uma noite bem dormida com um sonho perfeito.
  • Um risoto de primeira acompanhado de um bom tinto.
  • Um brilho no olhar ao cruzar o meu.
  • Uma resposta bem dada.
  • Uma roupa linda que entra como uma luva, naquele manequim que um dia foi meu.
  • Uma mesa de queijos e vinhos.
  • Pessoas arrebatadoramente inteligentes.
  • Descobrir uma carta, um cartão, uma foto, qualquer coisa que me fale de amor por mim de quem eu amo. E que eu não sabia existir.   
  • Uma massagem em um dia exaustivo.
  • Um banho relaxante idem, idem.
  • Um brinquedinho tecnológico novo.
  • Uma pesquisa. Não importa se for para descobrir algo, uma pessoa, uma fato. Qualquer coisa que me instigue a curiosidade.
  • Ser lembrada por quem já foi tão importante na vida. Não todos. Só alguns. Os especiais. Que são muito poucos.
  • Escrever um texto bom. As vezes nem precisa ser bom, basta escrever.
  • Estojos de lápis de cor e livros. 
  • Um ombro amigo que me proteja e me faça sentir acarinhada.
  • Viajar. Não importa a distância, não importa o tempo. A companhia importa e muito.
  • Vencer um desafio. Principalmente os mais cabeludos.
  • Resolver um enigma. 
  • Ajudar alguém. 
Tantas coisas, umas tão banais. Outras tão pessoais. Deve haver mais que agora não lembro ou não quero dividir. Meus UAIs não passam por adrenalina. Ao contrário, esportes radicais e tudo o que me tire os pés do chão me fazem ficar nervosa, com medo. E medo não me dá UAU. Não é wonder absolutamente.

Meus momentos mais preciosos passam por sutilezas que não são instantâneas e nem vem de fora. Não se compra em farmácia. Meus UAUs nascem dentro de mim.  

(Projeto 52 respostas em 52 semanas)
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário