sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Ser feliz é complicado

"Dá um abraço no velho"

Ouvi essa frase saindo do enterro do pai de um amigo. Muitos anos antes de perder o meu. Só fui dar a devida caída de ficha quando a morte me pegou de roldão e eu entendi toda a imensa saudade contida naquela frase.

Ser feliz é complicado - a voz do Nico Nicolaiewsky grita no meu ouvido enquanto tento arrumar os pensamentos tentando enfim me resgatar no meio dos escombros e ruínas que sobraram do que um dia pude chamar de eu. 

A vida é confusão, teima o Nico em gritar. Algo em mim sobrevive, uma réstia de luz, um urro de vida. Não é preciso se estar doente de corpo. Basta estar de alma. Mas também sou bobona. E quanto.

Mais difícil apenas respirar e recompor os dados que apenas deixaram de fazer sentido. Em algum lugar me deixei morrer. Um processo, com certeza. Todos eles são uma escada para novos renascimentos. Eu tão cheia de certezas de ontem, eu tão sem chão de agora. Eu, promessa de voo amanhã.

Abraça teu velho que a vida é breve e ele apenas espera ser amado. Todos esperamos ser amados. Esperamos fazer sentido para alguém. E não, não apenas para nós. É fácil ser feliz sozinho. Mas qual o sentido de um piano tocando pungente para nada? 

Abraça teu velho que felicidade, mais que da teoria, vem da prática. E esta carece de muita explicação. Prática de vida vai se fazendo no que der, quando vier e como se puder.

Era para ser umas palavras de carinho aos pais. Mas para ser muito sincera, ando cheia de palavras bonitas. Ando carente de música que vibre minha alma, ando ávida de toques e de olho no olho daqueles de vomitar a alma sem pudor. 
"Ser feliz é complicado, a gente é como é todo mundo que sonha no fundo em ser um popstar..."   
Ser apenas importante, ser muito importante para alguém como quando criança quando toda travessura era recebida como arte suprema. Esse olhar puro amor admiração dos pais que talvez nunca mais se repita se não estiver assimilado dentro de nós.

Se abrace, se encaramuje, corra, enlouqueça, deixe-se estar. Esqueça textão, esqueça deverias e teorias. Deixe de lado o curtir, o ter opinião sobre tudo, o ter que parecer o que o mundo julga que se é. 

A música que roja dentro salva. A loucura pessoal salva. A vida não tem roteiro pré escrito. O fracasso para o mundo pode ser a tua vitória pessoal. Não tem receita. A vida flui.

Os que vieram antes apontaram o rumo que eles traçaram e ousaram fazer. A rota deles. A nossa está em construção.

Abraça teu velho. E seja feliz por instantes, nesses momentos em que o palco se ilumina e voltamos a ter olhos de inocência.      
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário