sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

É possível ser elegante com pouca grana?

A gente acorda de manhã e faz o que? Liga seja lá o que for que nos conecte com o mundo e começa a ver gente bonita, feliz, elegante e ....rica! Mas AI!!!! nossa conta bancária não é lá essas coisas e pior, já está 99% comprometida com outros gastos. 

COMO FAZ?????

Ser elegante vestindo roupas caras e boas não é lá tão difícil. Mas é preciso também ter bom senso nas escolhas. Então primeiro item básico: BOM SENSO.

Isso quer dizer que vou ter que vestir preto e roupas mais sóbrias. Obvio que não! 

BOM SENSO: Uma das definições diz que é a "capacidade média que uma pessoa tem de se adequar a regras e costumes em determinados momentos, para poder fazer bons julgamentos e escolhas."

Percebeu a palavra chave? ESCOLHA. Esqueça o resto de capacidade média,etc e se detenha na capacidade de escolha. SUA escolha.

Então primeira coisa super importante: tenha bom senso de se conhecer. Nada mais deselegante que alguém vestindo uma fantasia que não lhe represente. E nada mais elegante que alguém que expressa a sua personalidade.  

Isso significa que se você estiver bem consigo mesma, mesmo uma roupa simples vai valorizar a sua personalidade.

Ótimo! Me amo, me adoro, mas tenho que trabalhar, sair, passear e preciso estar bem vestida. Como faço?

Veja em seu guarda roupa as peças que mais lhe agradam. Eu, por exemplo, não vivo em um jeans. E não é caro não. O principal é cair bem no corpo (tenho um que me deixa bem torneada e custou R$ 60,00 em uma liquidação anos atrás). 

Um jeans, que é uma PEÇA CLÁSSICA, pode ser combinado com camiseta, tênis ou rasteirinha e um acessório. E estou ótima para um compromisso mais casual. Ou, se combinado com um sapato mais social, uma blusa preta e um colar mais estiloso, já estou mais refinada. E sim, blusas pretas podem ser compradas em liquidação e colares idem.

LIQUIDAÇÃO: Podem ser excelentes locais de garimpo, com alguns cuidados. Eu sempre fujo das estampas e compro peças mais neutras. Com isso posso me arriscar até em lojas mais caras, aquelas que normalmente não compraria em dias normais. E uma dica: barato não é o que custa menos, mas o que tem qualidade e o que fica melhor na gente. Mais vale investir um um bom e confortável sapato que ter vários mais baratos que machucam os pés.

Um armário recheado de roupas que combinam entre si, uma boa bolsa (vale a mesma dica do sapato) e muitos lenços e acessórios faz toda a diferença.

Tudo bem, mas e nas festas?????

Pode parecer clichê mas um bom vestido preto ainda quebra muito galho. Não que eu não ame estampas, mas elas marcam. Não se pode repetir o mesmo vestido estampado por festas e baladas a fio. Vai ficar parecendo uniforme. Mas um neutro pode ser combinado com vários tipos de acessórios e vai parecer ser diferente.


CABELO: Um bom corte ajuda muito. Mas mesmo que não se possa cortar naquele cabeleireiro que faz milagres (e um rombo no orçamento), existe algo que podemos fazer em casa: uma boa lavada. Boa é boa mesmo. Massagear o couro cabeludo com a ponta dos dedos (não com as unhas). Usar o shampoo duas vezes, usar creme. E não precisam ser caros, não. Limpeza é fundamental e garante um cabelo bem mais bonito. E o corte segue a mesma regra do bom senso e dos sapatos: melhor o que lhe agrada mais, aquele que vai lhe fazer sentir bem, não importa se esteja ou não na moda. 

PELE: Aqui entra muito a genética. Mas alguns cuidados são válidos. Não adianta comprar cremes super caros se a gente não cuida da pele. Alimentação saudável, uma boa hidratação, horas de sono e pouco sol direto na face fazem muita diferença. Um creminho básico com fator de proteção solar adequado para proteger. E não esqueça de usá-lo. (essa dica é para mim mesma que me esqueço...). E AH! Lave a pele antes de dormir. Tire a maquiagem. Faça disso um hábito como o escovar os dentes.

EXCESSOS: A não ser que você tenha muita personalidade para ousadias, o conceito de elegância quase sempre passa por menos do que mais. Pessoas elegantes marcam pela sua presença mais que pelas roupas. Maquiagem em excesso, perfume em excesso, misturas em excesso acabam por marcar também, mas não exatamente pela elegância.

RECEITA DE BOLO: É como na cozinha. Você pega uma receita, um look que gostou, experimenta reproduzir em você, mas sempre dá um jeito de colocar um tempero seu. Não seguir nada ao pé da letra talvez seja uma dica.        


Nenhum comentário:

Postar um comentário