terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Apaixonados são poetas -



Aos quarenta era uma apaixonada que fazia poesias. E pensando bem, acho que quase todo apaixonado/a no fundo é um poeta. Bons ou maus, não importa. O que vale é sentir as dores/amores da paixão que se faz premente e urgente.

POA, 01 de junho de 2000-06-01. Manhã fria, após uma prova de Tópicos especiais de Filosofia da Educação.

Pouco importa a razão.
Pouco importa a solidão.
Pouco importa os motivos da separação.
A energia se impõe.
Emerge soberana e gaiata.
Exige satisfação.
Imediata.
Não quer saber de educação.
Não se importa com senões.
Não está nem aí para associações.
A energia quer ebulições.
Quer se transformar em vulcões,
Em muitas erupções.
Simultâneas. Enormes.
Majestosas.
A energia quer a gargalhada mais pura.
A mais obscena e sagra.
Aquela que se gera em dois corações
Duas concepções
Duas imensas atrações.
A energia quer fusões.
E que se fodam as limitações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário