segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Blogar é trabalho?

Enquanto eu penso nisso e tento trabalhar em dois blogues (loucura pouca é bobagem) em um delicioso home office, um barulho ensurdecedor de aspirador de pó me atormenta. Minha mãe me interrompe para pedir que passe creme em seu rosto e acabo indo mudar sua roupa, que muitos anos atrás fizemos um pacto de uma não deixar a outra feia, seja em casa seja para sair. A gata mia e pede uma atenção. Aparecem listas de super mercado, conversas sobre o que está falando o rádio....até a minha barriga teima em roncar nessas horas me desviando do foco.

"É espantoso quanta raiva pode estar escondida por trás de uma fachada tão amena" - Liv Ullmann (Mutações). Liv já me segredava isso lá pelos anos 70, quando escrevia em sua casa e tentava mostrar que era um trabalho sério. 

Blogar é trabalho? Tanto quanto um projeto de arquitetura - nos quais passo o mesmo trabalho quando teimo em fazê-lo em casa. Não bastasse a procrastinação que me é peculiar, ainda me restam todos esses empecilhos. Mas também. cá entre nós, se não fosse esse ritmo de gente ao meu redor estaria sozinha. E a solidão não é boa companhia.

Hoje mesmo li no face de um amigo que seu filho definiu Felicidade como quando gente que a gente gosta também gosta de estar com a gente.

(Pausa para apagar a luz do banheiro que alguém usou e deixou acesa).
(Nova pausa para tentar colocar as ideias em ordem, o que é mesmo que eu ia escrever?)

Ia talvez falar da elegância de passar por isso e rir. Tentar transformar a raiva momentânea em lições de vida. Aquela inspiração passou, assim como passam as que me vem na rua, enquanto caminho. As coisas vem e vão. Cabe a nós pescá-las, transformá-las, fazê-las nossas.

Blogar é trabalho? Sim. E prazer também. E foco, e pesquisa, e riso e alegria. Se não for assim nada vale muito a pena.

"Posso ser livre por vontade própria, ser meu próprio criador e guia. Meu amadurecimento e meu desenvolvimento dependem do que escolho ou rejeito na vida. Estão em mim as sementes de minha vida futura". 

Estão em mim as sementes de minha vida futura  

Sábia Liv, Gratidão eterna!  


Nenhum comentário:

Postar um comentário